Porto de Santos: Conheça os terminais e o funcionamento!

07 de dezembro de 2023 | Logística, Porto de Santos

O Porto de Santos destaca-se como o principal porto brasileiro, sendo o maior da América Latina e figurando entre os maiores do mundo. Sua extensão abrange as localidades de Santos, Guarujá e Cubatão.

O porto abriga uma ampla diversidade de terminais especializados na movimentação de granéis sólidos e líquidos, containers, carga geral e, também, realiza o transporte de passageiros.

Com uma influência econômica significativa, o Porto de Santos concentra aproximadamente 67% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

E em 2016, o porto alcançou a 39ª posição no ranking mundial em termos de movimentação de containers.

Se você deseja compreender a logística do Porto de Santos e suas características nas operações de transporte, convidamos você a prosseguir com a leitura!

História do Porto de Santos

As operações de carga na região de Santos tiveram início no Século XVI, sendo conduzidas de forma primitiva por meio de trapiches, portuários, e barcaças para o transporte de mercadorias.

Em 1886, foi iniciado o processo de concessão do Porto de Santos para a empresa francesa Compagnie Française des Docks et Entrepôts de Santos.

A empresa realizou a construção de um novo cais, com 260 metros, que foi inaugurado em 1892, marcando o início do primeiro Porto Organizado do Brasil.

Em 1973, o Porto de Santos foi estatizado e passou a ser administrado pela Companhia Docas de Santos (Codesa). A Codesa implementou um amplo processo de modernização do porto, incluindo a construção de novos terminais e a aquisição de equipamentos modernos.

Em 1993, com a Lei dos Portos, as operações portuárias foram transferidas para o setor privado e a Codesp assumiu como Autoridade Portuária de Santos, conhecida como Santos Port Authority (SPA).

Principais marcos históricos do porto de Santos

  • 1502: Fundação do Porto de Santos pelo governo português;
  • 1886: Concessão à Compagnie Française des Docks et Entrepôts de Santos;
  • 1892: Inauguração do primeiro cais moderno do porto;
  • 1920: Década de reformas e modernizações, com melhorias significativas na infraestrutura, armazéns e guindastes para atender à crescente demanda;
  • 1951: Inauguração do Porto de Cubatão, ampliando as operações portuárias na região;
  • 1973: O porto é estatizado e passa a ser administrado pela Codesa;
  • 1986: Inauguração do terminal de containers de Santos;
  • 2007: Inauguração do terminal de celulose de Santos.

Principais produtos exportados no Porto de Santos

Os principais produtos exportados pelo Porto de Santos são:

  • Açúcar;
  • Café;
  • Soja;
  • Milho;
  • Trigo;
  • Sal;
  • Papel;
  • Automóveis;
  • Álcool e outros granéis líquidos.

O que são portos marítimos?

Os portos são complexos e estruturas dedicadas ao recebimento, armazenamento, manuseio e embarque de cargas.

Esses locais são pontos-chave na logística de transporte global, integrando diversos modais de transporte, como navios, caminhões e trens.

Os portos também possuem terminais marítimos especializados destinados a lidar com diferentes categorias de carga, como containers, grãos, petróleo, veículos, entre outros.

Adicionalmente, podem abranger instalações como estaleiros, docas secas, estacionamentos para embarcações, edifícios administrativos e áreas de apoio logístico.

Logo, os portos são responsáveis por:

  • coordenar o tráfego de embarcações;
  • gerenciar o acesso à área portuária;
  • realizar o controle aduaneiro;
  • regular o tráfego marítimo;
  • supervisionar operações portuárias;
  • garantir a segurança e defesa marítima na área portuária.

O que é um terminal marítimo?

O que é um terminal marítimo?

Um terminal marítimo é uma unidade ou instalação localizada dentro do porto, dedicada ao manuseio de um tipo específico de carga.

Com isso, há terminais de containers, terminais de grãos, terminais de petróleo, terminais de passageiros e terminais de veículos.

Cada um destes terminais marítimos desempenham um papel crucial ao receber, carregar e descarregar navios de diferentes tamanhos e capacidades.

O Complexo Portuário de Santos é composto pelo Porto Organizado de Santos, administrado pela SPA (Santos Port Authority), e por cinco Terminais de Uso Privado (TUPs), administrados por empresas privadas. Confira a lista dos terminais do Porto de Santos, a seguir.

Terminais do Porto Organizado:

  • Adm;
  • TES;
  • T-XXXIX;
  • Bracell Eldorado;
  • Suzano 32;
  • NST;
  • Citrosuco;
  • T-Grão;
  • Concais;
  • Deicmar (Bandeirantes);
  • Hidrovias do Brasil;
  • Marimex;
  • Copersucar;
  • Elevações Portuárias;
  • Rodrimar;
  • Rishis;
  • Cereal Sul;
  • Terminal 12ª;
  • Transbrasa;
  • Ecoporto;
  • Santos Brasil (Saboó);
  • Brasil Terminal Portuário (Saboó);
  • Termares;
  • Deicmar;
  • Brasil Terminal Portuário;
  • Transpetro;
  • Ageo Norte;
  • Ageo;
  • Ageo Leste;
  • Adonai;
  • Adonai East;
  • TEV;
  • Santos Brasil;
  • Localfrio;
  • TGG;
  • Termag;
  • TEG;
  • TEAG.

TUPs – Terminais de Uso Privado:

  • Usiminas;
  • Tiplam;
  • DPW;
  • Cutrale;
  • DOW;
  • Saipem.

Terminais retroportuários:

Já os terminais retroportuários não fazem parte do Complexo Portuário de Santos, mas estão localizados na sua área de influência, ou seja, fora da zona portuária.

Eles são utilizados para armazenagem, manuseio e distribuição de cargas que chegam ou saem do porto.

  • Bunge (Moinho Pacifico);
  • Neves e Marinheiro (Nita);
  • Bunge (Moinho Santista);
  • Ultracargo – Tequimar;
  • Ultracargo – Tequimar;
  • Stolthaven;
  • Vopak;
  • Granel Química.

Leia também: O que é Pré-Stacking?

Quais são os tipos de portos no Brasil?

Dadas as suas dimensões continentais, extensa costa e rios navegáveis, o Brasil apresenta uma variedade de tipos de portos em sua geografia.

Veja, a seguir, quais são os 4 tipos de portos que temos no Brasil.

  • Marítimos: Responsáveis pela maioria dos transportes internacionais e podem ser subdivididos em portos naturais, portos de mar aberto e portos abrigados;
  • Fluviais: Também conhecidos como portos hidrovias e ficam localizados nas margens de grandes rios navegáveis, como, por exemplo, o Porto de Manaus, situado às margens do Rio Amazonas;
  • Estuários e Lacustres: São portos localizados em lagos ou estuários (regiões onde rios encontram o mar).

Classificação dos portos quanto à função

Classificação dos portos quanto à função

Os portos também podem ser classificados de acordo com suas funções, como por exemplo, de importação e exportação. Confira, a seguir!

  • Internacionais: responsáveis pelo comércio exterior;
  • Regionais e locais: responsáveis pelo comércio interno;
  • De passageiros: responsáveis pelo transporte de passageiros;
  • Linner: localizados em rios e responsáveis pelo transporte de cargas entre diferentes pontos de um mesmo rio;
  • Hub: responsáveis pelo transbordo de cargas entre navios de diferentes tamanhos.

Conclusão sobre o porto de Santos e seus terminais

O Porto de Santos é um complexo portuário essencial para o Brasil, principalmente na movimentação de uma grande variedade de cargas.

Sua contribuição para o desenvolvimento econômico e social do país é notável, sendo um elo importante na integração do Brasil com o resto do mundo.

Além disso, o Porto de Santos exibe um grande potencial de crescimento e está sempre investindo em novos projetos para aumentar sua capacidade e eficiência.

 

Se você busca utilizar o Porto de Santos para movimentar sua carga, conte com a Transportadora Decklog!

Especializados em transporte rodoviário, entendemos todos os procedimentos necessários associados ao transporte de cargas no Porto de Santos.

Então, entre em contato conosco e solicite seu orçamento!