Quais são os tipos de cargas para transporte?

21 de junho de 2024 | Logística

O transporte de cargas é um setor muito importante para a economia global, no cenário brasileiro o transporte rodoviário responde por mais de 75% da movimentação de mercadorias do país.

Entende- se que as cargas para transporte permite o movimento de bens e materiais necessários para diversas indústrias e consumo diário.

Cada tipo de carga requer cuidados específicos em seu manuseio, transporte e armazenamento.

Então hoje, iremos explorar quais são os vários tipos de carga que cruzam o Brasil diariamente. Aqui estão as principais e suas características.

Transporte de Carga a Granel

A carga a granel se relaciona com produtos transportados em grande quantidade, na maioria das vezes em seu estado bruto enviados em navios, containers e caminhões.

Elas podem ser divididas em 2 categorias, que são:

  • Granéis sólidos: são relacionados aos grãos agrícolas ou de mineração, assim como carnes e aves.
  • Granel líquido: são produtos como a água, combustível, produtos químicos, óleos e sucos.

Basicamente a carga a granel refere-se aos materiais que são transportados sem embalagem, diretamente nos compartimentos dos veículos. Mais alguns exemplos comuns incluem grãos, carvão, minérios, petróleo, produtos químicos líquidos e gases.

O transporte a granel requer veículos especializados, como caminhões-tanque, vagões de trem a granel, navios graneleiros e tubulações (para líquidos e gases).

Esse tipo de transporte é eficiente para grandes volumes, mas requer infraestrutura e procedimentos rigorosos para evitar vazamentos, contaminação e desperdício.

O transporte de cargas no Brasil é feito em sua maioria pelos caminhões, principalmente para carga a granel.

O caminhão também é o único que consegue transportar esse tipo de carga para aeroportos, portos e ferrovias, uma vez que estes modais não conseguem atingir todo o país.

Neste caso o setor logístico já é complexo, com inúmeros processos diários, justamente por esse motivo é preciso implantar soluções inteligentes que otimizem o trabalho e não atrasem as entregas garantindo a segurança e a qualidade do serviço prestado.

Cargas Frágeis

Cargas frágeis são itens que podem ser facilmente danificados se não forem manuseados com cuidado. Exemplos incluem vidros, eletrônicos, cerâmicas e obras de arte.

O transporte dessas cargas exige embalagens especiais, com acolchoamento adequado, caixas resistentes e indicadores de fragilidade. Além disso, o manuseio deve ser feito por pessoal treinado, e os veículos devem estar equipados com sistemas de suspensão adequados para minimizar vibrações e impactos durante o trajeto.

Transporte de Carga Refrigerada

A carga refrigerada inclui produtos que precisam ser mantidos em temperaturas controladas para preservar sua qualidade e segurança.

Exemplos incluem alimentos perecíveis (como frutas, legumes, carnes e laticínios), produtos farmacêuticos e flores.

O transporte dessa carga é realizado em caminhões refrigerados, containers refrigerados e vagões de trem refrigerados.

A cadeia de frio deve ser mantida rigorosamente, desde o ponto de origem até o destino final, para evitar deterioração ou perda do produto.

Carga Seca

Carga Seca

Carga seca é o termo usado para descrever mercadorias que não requerem condições especiais de temperatura ou umidade durante o transporte. Em resumo, refere-se ao transporte de produtos não perecíveis e não refrigerados, como:

  • Grãos: arroz, trigo, milho, soja, feijão, etc.
  • Farelos: farelo de soja, farelo de algodão, farelo de trigo, etc.
  • Açúcar: cristal, mascavo, refinado, etc.
  • Café: em grão, torrado e moído.
  • Laticínios: leite, queijo, manteiga, iogurte, etc.
  • Bebidas: água mineral, sucos, refrigerantes, cerveja, etc.
  • Produtos industrializados: alimentos processados, conservas, enlatados, etc.
  • Materiais de construção: cimento, areia, brita, tijolos, telhas, etc.
  • Equipamentos: eletrodomésticos, máquinas, ferramentas, etc.
  • Mercadorias em geral: móveis, roupas, calçados, brinquedos, etc.

A carga seca pode ser feita pelo transporte rodoviário, com por exemplo, em caminhões convencionais, vagões de trem e contêineres marítimos. A principal preocupação é garantir que as cargas sejam bem embaladas e protegidas contra danos físicos e intempéries.

Transporte de Carga Perigosa

Atualmente são mais de 3.000 mercadorias que são caracterizadas como produtos de natureza perigosa, que podem ter origem química, biológica ou radiológica que podem afetar diretamente à saúde, ao meio ambiente ou então à segurança pública.

Esses produtos precisam ser identificados através de símbolos e placas que precisam estar fixadas tanto nas embalagens quanto também no veículo que o transporta, através do painel de segurança e rótulo de risco.

Através de estudos técnicos da ANTT, define- se a documentação e a regulamentação desse transporte.

Caso o transporte de cargas perigosas não esteja cumprindo as regras a fiscalização pode multar a transportadora e também aprender a carga, pois podem ocorrer acidentes e um possível vazamento das substâncias perigosas.

Os riscos podem acontecer imediatamente, como explosões, incêndio ou até mesmo intoxicação. Mas existem outros riscos que acabam acontecendo mais lentamente, como a contaminação do solo, da água, ou até mesmo de plantações.

Todos os veículos que realizam o transporte de cargas perigosas precisam obrigatoriamente passar por manutenção frequente, pois essa é uma das regras para obter a documentação necessária.

Em relação à contratação do motorista que vai realizar o transporte da carga perigosa, é necessário que ele tenha certificação de transporte de produto perigoso (TPP).

Ou seja, a qualificação é um aspecto importante no momento da contratação da transportadora ou então do autônomo que vai realizar esse transporte.

As cargas precisam estar dentro da embalagem próprias para o transporte de carga perigosa como por exemplo, os materiais radioativos precisam estar totalmente isolados para o seu manuseio e já os combustíveis precisam estar dentro de tanques que previnam oscilação da temperatura para evitar a combustão.

Além disso, no momento em que o veículo está transportando a carga perigosa ele não pode transportar mais nenhum tipo de mercadoria, nem pessoas e animais. E é permitido também somente a presença do condutor e auxiliares.

Por conta dos riscos que possui, é comum pensar que o transporte de carga perigosa possui um prazo de validade, porém se o veículo estiver com todas as características corretas e como todas as prevenções não há um limite para realizar o transporte.

Cargas Especiais

Cargas especiais são aquelas que, devido ao seu tamanho, peso ou características únicas, requerem cuidados e equipamentos específicos para o transporte.

Exemplos incluem turbinas de avião, equipamentos industriais de grande porte, bobinas de aço, transformadores elétricos e esculturas monumentais.

Devido às características únicas dessas mercadorias. Elas podem ser:

  • Excessivamente grandes: turbinas eólicas, geradores, máquinas industriais e estruturas metálicas.
  • Muito pesadas: como transformadores, tanques, peças de usinas e equipamentos de grande porte.
  • Extremamente valiosas: como obras de arte, jóias, metais preciosos e itens de colecionador.
  • De natureza delicada: como produtos farmacêuticos, equipamentos médicos, produtos químicos e itens frágeis.
  • Perecíveis: como alimentos, medicamentos e produtos com temperatura controlada.

O transporte dessas cargas pode envolver o uso de caminhões de eixo múltiplo, guindastes e navios de carga pesada. Planejamento logístico detalhado é crucial para garantir a segurança e a viabilidade do transporte.

Carga Conteinerizada

Carga Conteinerizada

A carga conteinerizada refere-se a mercadorias que são transportadas em contêineres padronizados, geralmente de 20 ou 40 pés de comprimento.

Este método de transporte é altamente eficiente, pois facilita a movimentação de mercadorias entre diferentes modos de transporte (navios, trens, caminhões) sem necessidade de manuseio individual das cargas.

Os contêineres protegem as mercadorias contra danos e intempéries, e são ideais para uma ampla gama de produtos, incluindo carga seca, refrigerada e até mesmo alguns tipos de cargas perigosas.

 

Leia também: Cálculo para cubagem: Saiba como o transporte é orçado!

 

Transporte de Cargas Indivisíveis

Cargas indivisíveis são itens que não podem ser desmontados ou divididos para transporte, devido a sua natureza ou função. Exemplos incluem pontes, componentes de grandes máquinas, vigas de aço longas, tubos e estruturas pré-fabricadas.

O transporte dessas cargas geralmente requer rotas especiais, licenças e escoltas policiais, devido ao seu tamanho e peso excessivo.

Equipamentos especializados, como caminhões de plataforma rebaixada e reboques modulares, são usados para garantir a segurança e integridade das cargas durante o transporte.

Conclusão sobre os tipos de cargas de transporte

Cada tipo de carga possui características únicas que determinam os métodos de transporte mais adequados.
Compreender essas especificidades é importante para garantir a segurança, eficiência e economicidade no processo de movimentação de mercadorias.

 

Se você está pensando em contratar uma transportadora, a Decklog é uma empresa de transporte localizada em Santos que garante maior eficiência e agilidade em suas operações logísticas. Entre em contato com a gente e faça seu orçamento!