Transporte de cargas: Como funciona e os tipos

15 de fevereiro de 2024 | Logística

Fundamental para a logística das empresas, o transporte de cargas é a atividade responsável por deslocar mercadorias de um lugar para o outro.

Tal processo envolve a coleta, o carregamento e o transporte, com a finalidade de entregar matérias-primas para a confecção em fábricas, distribuir produtos ou levar mercadorias para o comércio.

Para aproveitar as vantagens oferecidas pelo transporte de cargas é essencial conhecer sobre seu funcionamento e suas diferentes modalidades, o que garantirá a prestação de um serviço de excelência, que assegure a segurança e a qualidade das cargas.

Conheça mais sobre essa ferramenta crucial para seu negócio!

O que é o transporte de cargas?

O transporte de cargas é o serviço que proporciona aos clientes o recebimento dos produtos adquiridos de uma empresa. Ou seja, é uma movimentação de bens, mercadorias e materiais com fins econômicos.

Esse processo pode envolver diferentes modalidades de deslocação, como o rodoviário, aéreo, aquaviário e ferroviário, a depender das características da carga e a extensão do percurso.

Além do translado de produtos, o transporte de cargas possui como principal objetivo assegurar a satisfação total do cliente, proporcionando que sua compra seja entregue pontualmente e em perfeitas condições.

Como funciona o transporte de cargas?

Como funciona o transporte de cargas?

O transporte de carga compreende um conjunto de procedimentos para assegurar que sua realização ocorra de forma adequada.

  • Seleção da transportadora: A primeira etapa envolve a seleção da transportadora pela empresa, tendo em mente o método mais apropriado para o transporte da mercadoria, considerando as características da carga, a distância a ser coberta e a urgência da entrega.
  • Inspeção e planejamento: Após contratação do transporte de cargas, deve ser realizada a conferência da carga, verificando a quantidade de produtos, as rotas mais eficientes a serem percorridas e o endereço de destino.
  • Acondicionamento de carga: Esse processo visa evitar que o cliente sofra qualquer tipo de prejuízo.Com tudo conferido, a carga pode ser coletada e devidamente embalada de forma a mantê-la protegida durante o transporte.
  • Planejamento de rotas: Uma vez carregada com segurança para o veículo, pode se iniciar a locomoção pela rota previamente estabelecida, a qual deve ser planejada com base na distância e no acondicionamento do transporte, garantindo a integridade do produto.
  • Monitoramento de carga: Uma etapa essencial ao longo do transporte é o monitoramento da mercadoria, utilizando sistemas de rastreamento, os quais permitem que a logística e até mesmo o cliente estejam atualizados sobre a situação do produto em tempo real.

Por fim, ao chegar no seu destino, a carga pode ser descarregada e conduzida a nova conferência, sendo avaliado as condições em que foi entregue.

Posteriormente, poderá ser encaminhada para seu destinatário final, podendo ser armazenada, levada à produção, entregue ao comércio para distribuição ou ainda encaminhada diretamente ao cliente.

Quais são os tipos de transporte de cargas?

Os modais de transporte referem-se aos métodos pelos quais a movimentação de carga é realizada. Ou seja, é o que define os diferentes tipos de transporte, divididos em cinco opções: transporte rodoviário, aquaviário, ferroviário, aéreo e dutoviário.

Cada um desses é utilizado com base no destino, custos, peso e tamanho dos produtos, além de urgência de entrega.

A variedade de cargas transportadas por este serviço é vasta. Veja abaixo alguns tipos de transporte de cargas:

  • Transporte de encomendas

O transporte de encomendas é um dos mais conhecidos, sendo essencial para o comércio moderno. É uma opção comum para o transporte de mercadorias menores, como embalagens e documentos.

O procedimento para realizar o transporte de encomendas consiste em retirar a carga no local de origem, o envio de forma segura e o despacho no local previamente determinado.

A rapidez e as condições dos produtos ao chegar ao destino são cruciais para manter um relacionamento fiel entre a empresa contratante e os clientes destinatários.

O processo completo, desde a coleta até a entrega final, demanda uma atenção especial da transportadora, evidenciando a importância do monitoramento da carga em tempo real para assegurar a excelência do serviço e a satisfação do cliente.

O monitoramento permite a resolução ágil de problemas e garante a pontualidade nas entregas.

O transporte de encomendas emprega veículos de menor porte, como furgões e veículos utilitários, que possuem a capacidade de circular por regiões urbanas de difícil acesso.

  • Transporte de mudanças

Mudar de residência ou escritório envolve o transporte de diversos itens pessoais.

O serviço de transporte de mudanças proporciona uma solução completa, cuidando da embalagem, transporte e entrega, assegurando uma transição tranquila para os clientes.

Notavelmente, o destinatário é frequentemente o próprio remetente, seja pessoa física ou jurídica.

Utilizando veículos adequados, são movimentados móveis, utensílios domésticos, materiais de escritório e outros itens.

  • Transporte de cargas geral

O transporte de cargas gerais é o mais conhecido entre os tipos de transporte de cargas, conhecido como “entrega de porta a porta”.

Esse método utiliza veículos convencionais, pois as cargas não necessitam de procedimentos especiais para sua armazenagem ou distribuição.

Isso porque a categoria de transporte de cargas gerais oferece flexibilidade e é adaptável a diferentes tipos de mercadorias, contribuindo para a logística eficiente de diversas indústrias.

As cargas distribuídas por essa categoria abrange: produtos manufaturados, farmacêuticos, alimentícios, materiais de construção, entre uma variedade de outros produtos.

Normalmente, esse gênero de carga é conduzido em caminhões fechados (caminhão baú), os quais garantem resguardo contra condições climáticas adversas e eventuais furtos.

  • Transporte de cargas perigosas (IMO)

Transporte de cargas perigosas (IMO)

A movimentação de mercadorias que representam riscos à saúde, ao meio ambiente ou à segurança pública é identificada como carga perigosa (IMO), que podem abranger produtos químicos, inflamáveis, substâncias tóxicas e radioativas, entre outros.

Cada uma requer precauções especiais durante o transporte e condicionamento.

Para essa categoria, são necessários veículos específicos equipados, manutenção adequada e sinalização conforme o Código de Trânsito Brasileiro e as diretrizes da Organização Marítima Internacional (IMO).

  • Transporte de cargas frigoríficas

O deslocamento de cargas frigoríficas é uma operação altamente especializada devido às exigências de temperatura, ventilação e umidade para a preservação de produtos sensíveis ao frio ou congelamento.

Essa modalidade exige que as transportadoras assegurem a implementação de sistemas refrigeração e outros equipamentos essenciais para garantir a integridade de produtos resfriados ou congelados.

As cargas frigoríficas são categorizadas em perecíveis e congeladas. Veja a seguir:

  • No primeiro grupo de alimentos perecíveis, inclui frutas e legumes, o transporte requer veículos específicos com dispositivos de redução de temperatura, sem formação de gelo, e uma logística minuciosamente planejada devido à vulnerabilidade desses produtos ao tempo.
  • Os alimentos congelados, como carne bovina, aves e alimentos processados, demandam um processo rigoroso de resfriamento intenso para preservar suas propriedades. Essa carga exige veículos totalmente refrigerados, como o baú frigorifico ou container reefer (refrigerado) mantendo temperaturas entre -15°C e -20°C durante todo o percurso.

Em ambos os casos, o transporte dessas mercadorias exige veículos equipados adequadamente, pois a temperatura, conservação e manutenção são fatores críticos para garantir a qualidade e segurança dos produtos.

  • Transporte de cargas de grande porte

O transporte de cargas de grande porte, também conhecidas como cargas indivisíveis e excepcionais, tratam de produtos cuja dimensão e peso excedem os parâmetros estabelecidos pelo Código Brasileiro de Trânsito, como vagões, maquinário agrícola e industrial, guindastes, e similares.

Cada uma das cargas possuem características específicas e, por isso, não há medidas pré-estabelecidas para o transporte desta categoria.

No entanto, são necessários cuidados especiais para o manuseio e descarregamento de forma adequada, assim como a utilização de veículos que possuam capacidade suficiente para suportar as cargas transportadas.

Conclusão sobre o transporte de cargas e seus tipos

Conclusão sobre o transporte de cargas e seus tipos

Para uma empresa de transportes, escolher o tipo adequado para o transporte rodoviário de seus produtos é de suma importância, pois impacta diretamente nos custos, na eficiência e na segurança das operações.

Ao compreender os diferentes tipos de transporte de cargas e suas características, você consegue pesquisar e solicitar os serviços que melhor atendam às necessidades da sua carga.

Isso envolve escolher as especificações de carretas, se há a necessidade de contêineres refrigerados ou de um caminhão-tanque, entre outros requisitos como amarrações, embalagens e serviços de paletização de carga.

Isso garante que a decisão tomada levou em conta todos os fatores essenciais para que seja realizado um trabalho seguro e efetivo.

 

Para isso, você pode contar com a DeckLog, uma transportadora de cargas no porto de Santos que está à disposição para auxiliá-lo nesse processo.

Entre em contato conosco para esclarecer suas dúvidas ou solicitar um orçamento personalizado.